PINTURA HABITADA-TELA CULTIVADA

PINTURA HABITADA

 

Para a Armory Show 2016, o artista propõe o projeto “Pintura habitada”, uma instalação sensorial, móvel, composta por 9 pinturas que estarão suspensas em dois trilhos, a fim de desintegrar a pintura e ampliá-la no espaço. Essa instalação permitirá a incursão do espectador através de painéis móveis de pintura, bem como a manipulação do espaço, criando vivências subjetivas da cor. O trabalho inspirado no neoplasticismo e no suprematismo promoverá a desmaterialização do espaço físico em espaço virtual, com o objetivo de alcançar a integração do tempo na obra, também chamada de quarta dimensão. 

Para Delson Uchôa (Maceió, 1956), a pintura sempre foi uma morada. Sua casa é forrada com “Xadrez de chão”, pintura que reflete a luz de seu lugar, acolhe cromaticamente os caminhos e descaminhos de sua vida, pontua o desenvolvimento pictórico e a prodigalidade de seu fazer artístico. Sobre o “Xadrez de chão”, tela-piso de cor tórrida do Nordeste brasileiro, o artista vive, pensa, e trabalha. Como Reverón imerso no puro branco na comovente experiência em “EI Castillete”, como Arthur Bispo do Rosário em estado permanente de arte, Uchôa cultiva sua pintura de modo que vive imerso em cor. Posteriormente, essa pintura é extraída do solo como uma membrana, para ser transformada em painéis cromáticos de luz. 

Uchôa estabelece uma relação próxima com o neoconcretismo brasileiro, não apenas pelas formas retratadas, abstrações formais, mas também por criar pinturas sensoriais, como Hélio Oiticica fazia com seus Penetráveis e Parangolés, e Lygia Clark com sua poética em “Casa corpo”.

Delson Uchôa © 2015 | Todos os direitos reservados.